quarta-feira, 18 de agosto de 2010

A ilusão


Eu numa ilusão, mas preso ao chão de mim o que você tirou não a como substituir... Deu-me tantas visões do Oásis de nós dois, Mas agora já não há lugar pra essa grande ilusão há qual um dia pensei torna - lá realidade, mas o que se tornou em algo inexistente, irreal, banal... Que se foi para o mar aberto de suas ilusões e as ondas te acertaram como eu planejei e não exagerei... Mas eu já superei, e o que você um dia tirou de mim que cheguei a pensar ser algo insubstituível, Agora sei que posso reconstruir e fazer um novo começo com realidade sem mais ilusões!

2 comentários: