terça-feira, 10 de agosto de 2010

É preciso Amor...




Não adianta ter coragem, acreditar e ter fé se não existe amor. A coragem sem o amor pode nos tornar déspotas. Qualquer crença sem amor pode nos levar ao caminho da miopia, a uma pretensa salvação e de que para isso só existe um caminho. É fácil desviarmos da verdade.

A fé sem o amor pode nos colocar num caminho sem volta, a estarmos cultuando uma ilusão e nunca a verdadeira busca de nosso EU interior. Facilmente corremos o risco de achar que tudo seja matéria e que só nela exista felicidade. Na realidade, amor sem fé é carne, desejo e satisfação única.
Amor é dar sem se preocupar em receber.
Amor é distribuir sem se preocupar em ficar com um pouco.
Amor é fazer mais para os outros do que para si.
Amor é suportar cheiro ruim, mau hálito e desconforto só por estarmos junto com a pessoa que amamos.
Amor é perdão sem mágoa.
Amor é vida sem mágoa.
Amor é nunca se entender o que é ódio.
Amar por amar, sem cobrar.
Amor simplesmente por amor.
Saber sentir sem ter condições de definir. Aquilo que vem de dentro, livre e espaçoso. Sem nada querer e tudo dar.
Quando conseguimos entender que CORAGEM - CRENÇA - FÉ e AMOR nesta escala, em nossa vida, fazem toda a diferença, começamos a viver os princípios básicos que norteiam uma encarnação. Não se vive por viver, vive-se para entender o amor. É só com ele que chegaremos lá.


“Aprendi que o tempo não volta mais, portanto plante seu jardim e decore a sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores”.

2 comentários: